slider top

Um Crime da Solidão : Reflexões sobre o suicídio


Uma seleção inédita de textos que discutem com sensibilidade e empatia os vários aspectos do suicídio e da depressão.

Uma seleção inédita de textos do extraordinário autor de Demônio do meio-dia e Longe da árvore, que discutem com sensibilidade e empatia os vários aspectos do suicídio e da depressão.

O demônio do meio-dia foi um livro divisor de águas sobre a depressão. Seu autor, Andrew Solomon, tratou de forma singular e inédita sobre esse mal que afeta milhões de pessoas no mundo, mas que, muitas vezes, ainda não é tratado com a seriedade devida. O suicídio é o extremo a que a doença pode levar, e é muito mais comum do que imaginamos: a cada quarenta segundos, alguém tira a própria vida.

Nestes artigos que foram reunidos em livro pela primeira vez, numa edição exclusiva para o Brasil, Solomon reflete sobre casos recentes de suicídio de personalidades, como Anthony Bourdain, Robin Williams e Kate Spade, assim como de literatos, entre eles Sylvia Plath e David Foster Wallace, e ainda Virginia Woolf, que “tentou salvar-se pela arte” mas que sofria de um mal clínico intolerável e escolheu a água como um meio de morrer. Com sua narrativa fluida e seu olhar sempre empático, ele relata e analisa uma série de casos de pessoas que acabaram partindo antes da hora.

A selection of texts from the author of The Noonday Demon and Far from the Tree, who discusses various aspects of suicide and depression with sensitivity and empathy.

The Noonday Demon was a watershed book about depression. Its author, Andrew Solomon, has dealt in a singular manner with this condition that affects millions of people in the world, but which is often not treated with due seriousness. Suicide is the extreme result to which depression can lead, and it is far more common than we imagine: every forty seconds, someone takes their own lives.

Solomon reflects on recent cases of suicide by personalities such as Anthony Bourdain, Robin Williams, and Kate Spade, as well as writers such as Sylvia Plath and David Foster Wallace, and Virginia Woolf, who “tried to save herself for art” but who suffered from an intolerable clinical malady and chose water as a means of dying. With his fluid narrative and his always empathetic gaze, he reports and analyzes a series of cases of people who left the world too early.

 

Companhia das Letras | Tradução: Berilo Vargas | ISBN 9788535931839 | September 11, 2018

Available exclusively in Brazilian Portuguese.